Saúde

Estes dias de frio exigem cuidados redobrados, com todos, mas deve ser dada especial atenção aos grupos mais vulneráveis, como os mais pequeninos, os idosos e os doentes crónicos.

Confesso a minha queda para falar sobre os pequeninos, não tivesse eu sido enfermeira de Pediatria durante uns anos e, claro está, por ser mãe.

Vou falar-vos um pouco sobre os cuidados a ter com os mais pequeninos nestes dias de mais frio.

Bebê, Criança, Inverno, Menino, Jaqueta, Boné, Frio
Foto pixabay
  • Devem-se vestir as crianças por camadas, para que seja mais fácil ajustar a quantidade de roupa à temperatura dos locais. Nos dias de mais frio devem-se adicionar camadas extra;

 

  • Manter a pele das crianças bem hidratada, em particular nas zonas mais expostas como as mãos e cara (e não esquecer de proteger com roupa estas zonas também – luvas, cachecóis, gorros);

 

  • Evitar grandes diferenças de temperatura. Manter a casa toda na mesma temperatura, vestir mais roupa quando vão à rua;

 

  • Insistir na ingestão de água, infusões e a sopa, pois a hidratação ajuda a manter a temperatura corporal;

 

  • Aumentar ingestão calórica das crianças em dias de muito frio. Fornecer alimentos naturalmente mais calóricos, que auxiliam a regular a temperatura corporal. Adicionar um pouco mais de azeite nos cozinhados, dar mais frutos oleaginosos como nozes, amêndoas (atenção às alergias), aumentar um pouco a dose dos hidratos de carbono (arroz, pão, massa, batata, batata-doce) e fazer mais refeições durante o dia (evitar produtos alimentares menos saudáveis como fritos, doces,…);

 

  • Manter ingestão de quantidades suficientes de fruta e legumes, para assegurar as doses diárias necessárias de vitaminas e minerais, importantes na defesa do organismo contra infeções que possam surgir durante estes períodos de muito frio;

 

  • Manter o nariz do bebé bem limpo e desobstruído para prevenir infeções respiratórias e crises de alergia. Os bebés até aos seis meses quase só respiram pelo nariz, por isso, quando este fica obstruído têm dificuldade em respirar. Para ler mais sobre isto, aceda ao artigo Como limpar o nariz do bebé;

 

  • banho do bebé deve ser rápido (não deve demorar mais do que 5 minutos), com a temperatura da água a rondar os 37 ºC. Se necessário, aquecer o ambiente antes de despir o bebé e evitar correntes de ar. Deve preparar tudo o que vai precisar (toalha, produtos de higiene, fralda, roupa, etc.) e colocar no local onde vai vestir o bebé. Não é obrigatório dar banho integral ao bebé todos os dias. Deve ter em especial atenção a zona da fralda que deve ser muito bem limpa;

 

  • Se quer passear com o bebé, deve escolher as horas do dia menos frias, ali algures entre as 11h e as 16h. Evite levar o bebé para locais fechados, pouco arejados e com muita gente, como centros comerciais e supermercados;

 

  • Evitar o contato de pessoas que apresentem sintomatologia de gripe com o bebé para prevenir eventual contágio;

 

  • Lave com mais frequência as suas mãos e as mãos do bebé, pois são as mãos o maior veículo de transmissão de doenças.

 

E é isto. Curtam os dias de frio em segurança.

Para ler sobre os cuidados gerais nos dias de frio, aceda aqui.

 

 

 

 

Saúde

Está mesmo muito frio, o que é normal para esta época do ano. Ainda assim há cuidados que devemos ter e decidi escrever sobre isso.

Relativamente às roupas:

  • Agasalhar mãos, pés e cabeça;
  • Usar roupas folgadas e calçado adequados à temperatura ambiente;
  • Não usar roupas justas porque dificultam a circulação sanguínea e esta já está sujeita à vasoconstrição provocada pelo frio. Se usarmos roupas justas podemos dificultar ainda mais a circulação;
  • Usar várias camadas de roupa em vez de uma única muito grossa;
  • Usar roupas de algodão e fibras naturais.

 

Cuidados em casa:

  • Arejar um pouco a casa, abrindo um pouco a janela/porta para evitar acumulação de gases;
  • Manter a temperatura da sua casa entre os 19ºC e os 22ºC. Existem termómetros portáteis que se podem colocar em local visível;
  • Evitar dormir/descansar muito perto do aquecimento;
  • Não ficar descalço no chão frio ou molhado por muito tempo;
  • Promova boa circulação de ar, principalmente durante a noite, não fechando completamente os quartos mas evitando correntes de ar frio;

Há muita gente que utiliza botijas de água quente para aquecerem. Ter cuidado para não encher demasiado a botija, certificar-se de que está bem fechada, não fazer demasiada pressão sobre a botija e ter sempre alguém por perto são cuidados a ter. 

 

Precauções com lareiras:

  • Não se colocar demasiado perto de lareiras;
  • Não correr perto delas;
  • Não dormir junto à lareira;
  • Usar produto próprio para acender a lareira, não devendo utilizar àlcool ou derivados do petróleo como fonte de ignição;
  •  Manter a porta da divisão aberta.

 

Relativamente a Cuidados do corpo:

  • Tomar banho com água morna, pois a água muito quente remove a camada protetora natural da pele (eis algo que me custa fazer,adoro água quentiiiiiinha);
  • Manter a pele limpa e hidratada. Não só a pele do rosto, mas também a do corpo, não esquecendo mãos, pés e lábios. Se a pele estiver hidratada tem uma camada protetora lipídica que previne que seque mais rapidamente com o frio. Falarei deste assunto em mais detalhe num próximo artigo;
  • Quando tomar banho, tente fazê-lo com a casa de banho aquecida;

 

Cuidados com a alimentação:

  • Comer com mais frequência: encurtar as horas entre as refeições;
  • Comer mesmo que não sinta muita fome, em especial sopas e bebidas quentes (leite, chá). Deixo aqui uma sugestão de bebida quente;
  • Se a sua saúde o permitir, incluir na alimentação alimentos calóricos como chocolates, azeite, frutos secos (mas sem exageros);
  • Evitar bebidas alcoólicas – causam aquecimento mas provocam vasodilatação com perda de calor e arrefecimento do corpo;
  • Comer alimentos ricos em vitaminas e sais que protegem contra infeções.

 

Relativamente ao Exercício físico:

  • Praticar exercício físico: aumenta a produção de calor e a circulação de sangue;
  • Não fazer exercício físico intenso ou ao ar livre e evitar arrefecer com a roupa transpirada no corpo;
  • Fazer pequenos movimentos com os dedos, os braços e as pernas: evitam o arrefecimento do corpo e a estase venosa;
  • Continuar a beber água durante a atividade física para evitar a desidratação.

 

Outras recomendações

  • Se tiver que realizar trabalho com muito esforço, proteja-se com roupa adequada e vá doseando o esforço;
  • Evitar caminhar sobre o gelo devido ao risco de lesões por queda;
  • Ter atenção na estrada porque pode ter gelo;
  • Evitar entrar e permanecer em locais fechados e com grande concentração de pessoas, onde se transmitem os vírus, em particular, a gripe;
  • Evitar o contacto com outras pessoas doentes;
  • Se tem familiares que vivem sozinhos, ligue-lhes ou contate pelo menos uma vez por dia, certificando-se que se encontram bem.

 

Estas recomendações são todas feitas pela Direção Geral de Saúde.

Para ler sobre cuidados a ter com os mais pequeninos nestes dias de muito frio, aceda aqui.

 

Saúde

O prometido é devido. Vou falar-vos um bocadinho sobre o síndrome mão-pé-boca.

Ao que parece, PARA JÁ,  escapamos a este síndrome que andou na creche da princesa.

O síndrome mão-pé-boca é uma infeção viral contagiosa muito comum em crianças. Carateriza-se por:

  • pequenas feridas na cavidade oral;
  • erupções nas mãos e nos pés;
  • as erupções também podem aparecer nos joelhos, nos cotovelos, nas nádegas ou na região genital;
  • dor de garganta;
  • febre baixa;
  • ser normalmente branda e benigna;
  • desaparecer ao fim de alguns dias;
  • não acarretar complicações;
  • atingir principalmente crianças com menos de 5 anos (mas também pode surgir a adultos);
  • durar de 7 a 10 dias.

 

Fonte: www.mdsaude.com

O maior problema costuma ser o risco de desidratação, pois a dor de garganta pode fazer com que a criança pare de aceitar alimentos e líquidos.

 

O síndrome mão-pé-boca é provocada habitualmente, mas não exclusivamente, por um vírus com um nome muito fácil de pronunciar – Coxsackievirus A16. Outros vírus como o Coxsackievirus A2, A4 ao A10, B2, B3 ou B5, o Echovirus 1, 4, 7 ou 19 ou o Enterovirus A71 também podem causar o mesma síndrome, com sinais e sintomas muito semelhantes.

O síndrome mão-pé-boca provocada pelo Enterovirus A71 pode ser mais perigosO, pois pode complicar com casos de encefalite, meningite ou miocardite.

COMO SE TRANSMITE O SÍNDROME MÃO-PÉ-BOCA?

  • Por contato com secreções das vias respiratórias;
  • Por contato com secreções das feridas das mãos ou dos pés;
  • Por contato com fezes dos pacientes infectados.

O período de incubação é de 3 a 6 dias.

Geralmente, a fase de maior contágio é durante a primeira semana. Ainda assim, mesmo depois de estar bem, a criança pode continuar a eliminar o vírus nas fezes, o que o mantém contagioso durante dias ou até semanas depois dos sintomas terem desaparecidos.

A maioria dos adultos que se contamina com o Vírus Coxsackie não desenvolve sintomas, mas eles podem ser transmissores assintomáticos do vírus.

 

 

COMO SE TRATA O SÍNDROME MÃO-PÉ-BOCA?

O tratamento é sintomático, ou seja, tratam-se os sinais e sintomas. Anti-inflamatórios ou analgésicos comuns, tais como o paracetamol (Ben-u-ron) e Ibuprofeno (Brufen) são suficientes para controlar os sintomas de dor e febre.

É importante manter as crianças bem hidratadas. Evitar líquidos muito quentes, muito frios ou ácidos pois podem provocar mais dor.

 

COMO SE PREVINE O CONTÁGIO DO SÍNDROME MÃO-PÉ-BOCA?

As crianças não devem ir à creche ou à escola e os adultos devem faltar ao trabalho até todos os sintomas terem desaparecido.

Como o vírus ainda pode ser eliminado nas fezes mesmo após a cura dos sintomas, é importante lavar as mãos com frequência, principalmente após ir à casa de banho e antes de mexer em comida.

É preciso ter muito cuidado com a higiene das mãos na hora de trocar as fraldas, principalmente nas creches para que os profissionais não transmitam o vírus de uma criança para outra.

Roupas comuns e roupas de cama podem ser fontes de contágio (principalmente se houver secreção das lesões da pele) e devem ser trocadas e lavadas diariamente. Brinquedos também devem ser lavados com frequência.

Caso o médico prescreva alguma loção para as erupções, esta deve ser aplicada com luvas que devem ser descartadas imediatamente após aplicar. Lavar as mãos no final.

Ainda não existe vacina contra a doença mão-pé-boca.

 

Fontes:

http://www.bphc.org/whatwedo/infectious-diseases/Infectious-Diseases-A-to-Z/Documents/Fact%20Sheet%20Languages/Hand,%20Foot%20and%20Mouth%20Disease/Portuguese.pdf

https://www.mdsaude.com/2015/07/sindrome-mao-pe-boca.html

 

Beleza e bem-estar, Saúde

Sabe o que é o BAOBÁ?

Eu não sabia e fui pesquisar.

O baobá é uma das mais antigas e maiores árvores que existe. Existem em grande quantidade no continente africano, sendo encontrados também no Brasil e na Austrália.

No Brasil, estas árvores foram trazidas da África pois, também são consideradas sagradas e têm significado importante para as nações de candomblé.

Baobá é uma árvore grande que pode atingir 30 metros de altura e mais de 7 metros de circunferência. Resiste a longos períodos de seca – suas terras de origem são savanas desérticas – pois é capaz de acumular muita água no seu tronco (120 mil litros).

As suas folhas, frutos e sementes são muito nutritivos e têm propriedades medicinais.

A fruto do baobá – mucua –  é considerada uma das superfrutas, por ser um alimento rico e completo. Trata-se de uma cápsula seca (não tem sumo) e é usado como alimento. As folhas são usadas na alimentação, frescas ou cozidas, pois são muito nutritivas.

As sementes são comidas tostadas ou transformadas em farinha. Das sementes, secas e moídas, também se faz uma bebida que lembra o café.

Quais as principais qualidades do mucua?

 

● Rico em antioxidantes;

● Tem propriedades antibacterianas;

● Antisséptico;

● Propriedades anti-envelhecimento;

● É fonte de vitamina C;

● Contém vitaminas do complexo B;

● Fornece aminoácidos essenciais;

● Tem propriedades anti-inflamatórias;

●  Contém muita fibra;

● Fonte de ferro;

● Fonte de ácidos gordos essenciais;

● Propriedades antidiarréicas.

● Hepatoprotetor.

Destas caraterísticas, as primeiras sete foram fundamentais, para que a Oriflame usasse o Baobá na constituição da linha NOVAGE MEN, uma linha Antienvelhecimento para homem. Para além do Baobá, esta linha tem ainda carvão natural japonêscélulas estaminais da planta Coffea Bengalensis.

Para mais informações sobre este linha podem contatar-me pelo Facebook ou pelo bloganashamuitas@gmail.com.

 

Fonte: https://www.greenme.com.br/informar-se/biodiversidade/5131-baoba

 

Snacks

Pão/bolo para pequeno-almoço

Fica maravilhoso, é só o que vos digo.

Ingredientes: 

  • 4 ovos
  • 1 chávena de leite
  • 3 chávenas de farinha
  • 1 chávena de açúcar amarelo
  • 1 colher de sopa de óleo de coco
  • amendoins q.b.
  • nozes q.b.
  • 1 colher de café bem cheia de fermento

 

Separo as gemas das claras.

Bato as claras em castelo, reservo.

Junto o leite com os frutos secos e passo a varinha mágica para triturar um bocadinho o amendoim e as nozes.

Num recipiente junto as gemas, o leite com os frutos secos, a farinha, o açúcar, o fermento e o óleo de coco. Mexo tudo (com a batedeira ou mesmo com o batedor de claras).

Junto a este preparado as claras em castelo e misturo tudo.

Forro uma forma de bolo inglês com papel vegetal e levo ao forno pré-aquecido, a 190ºC, cerca de 35-40minutos.

Fica uma verdadeira delícia.

Um dia destes vou tentar substituir o leite pela bebida vegetal de soja de baunilha, para tentar eliminar o açúcar. Depois digo-vos como correu.