Mãe, mas Mulher, Sem categoria definida

FINALMENTE POSSO CONTAR!
Aqui está uma novidade que andava ansiosa por vos contar! O nosso grupo Mãe, mas mulher virou rubrica de uma revista – Cidade21.

A partir de agora, com a ajuda de membros do grupo, escreveremos sobre temas do nosso interesse, nestas duas páginas!

A ideia é chegar a mais mulheres, informá-las, partilhar a nossa experiência e, claro está, ajudar a fazer conhecer o trabalho de alguns membros!

Pretendo com este grupo reunir mamãs que se motivam, que ajudam a que cada uma de nós não se sinta sozinha, nem culpada, quando se sente cansada, quando precisa de um tempo para si. Neste grupo fala-se de tudo, sem tabus. Os nossos filhos são a nossa prioridade, mas nós também somos importantes. Afinal, se eu não cuidar de mim, quem cuida dos meus filhos?

 

14055014_1777853725791685_1531160345562352913_n

Escolhas para o bebé

Hoje falo-vos de dois objetos muito valiosos no dia-a-dia dos pais. Um para a higiene do bebé, outro para a higiene dos biberões.

Banheira

Esta banheira é do mais prático que existe.

cam-cambio (3)
Foto retirada de www.babyblue.pt

Tem trocador acoplado, para que se possa dar banho ao bebé e, logo de seguida, se limpe e vista sem sair da divisão em que estamos.

Tem uma prateleira em baixo para pôrmos a toalha, fraldas, roupa do bebé, e tudo mais o que precisarmos e não sairmos de perto do bebé.

É uma banheira evolutiva, que podemos usar desde o dia zero até, sensivelmente, ao ano da criança, porque tem um lado para se deitar e outro para se sentar. Para além disso tem bases antiderrapantes.

cam-cambio (1)
Foto retirada de www.babyblue.pt
cam-cambio (2)
Foto retirada de www.babyblue.pt

 

 

 

 

 

 

 

Ao redor da banheira temos sítio para colocar o gel de duche, a esponja, os brinquedos, e tudo mais o que quisermos.

A cereja no topo do bolo é que se fecha, tipo em harmónica e guarda-se ocupando pouco espaço.

Como já perceberam adoro esta banheira.

 

Esterilizador de biberões

É prático, de pôr no micro-ondas e barato.

esterilizador-para-microondas-chicco
Foto retirada de www.bebitus.pt

Tem capacidade para 4 biberões de 150ml e respetivas tetinas; para os biberões de 330ml já só dá para dois.

É só colocar, na base do esterilizador, 200ml de água, pôr lá os biberões, e vai a esterilizar a vapor, no micro-ondas, durante 5-8 minutos, consoante a temperatura do micro-ondas.

Ah, e é um esterilizador fácil de lavar.

Muito bom.

Mãe, mas Mulher, Sem categoria definida, Vida

O Boteco decidiu refletir este mês. O vídeo que catalisa esta reflexão encontra-se neste link https://www.youtube.com/watch?v=f8eU5Pc-y0g

O vídeo tem como título “The 3 most important things to ask yourself”, ou seja, as 3 auto-questões mais importantes e quem nos fala dá pelo nome de Vishen Lakhiani. Mostraram-me este vídeo no sentido de me ajudar a refletir sobre algumas questões essenciais, posso garantir-vos que vale a pena ouvi-lo. O único problema é que este vídeo está em Inglês e não tem legendas, e acredito que todos mereciam perceber estas palavras.

Este senhor começa o vídeo de uma maneira interessante, dizendo que acontece frequentemente “acordarmos” aos 40, no caminho para o trabalho; o trabalho que fomos forçados a escolher na idade em que, por lei, ainda nem podíamos comprar uma cerveja.  Desenvolve depois uma pertinente reflexão sobre o que realmente queremos e aquilo que a sociedade, dentro dos seus padrões estabelecidos, nos faz crer que queremos.

Ele acredita que obtemos as nossas respostas se respondermos a três questões essenciais. Essas três questões são:

  1. What do I want do experience? – O que quero experienciar? O que quero viver?
  2. How do I want to grow? – Como quero crescer?
  3. What do I want to contribute to the planet? – O que quero dar como contributo ao planeta?

Já falei aqui no blogue há uns tempos sobre escolhermos a nossa profissão cedo demais. Quando decidi ser enfermeira decidi tão assertivamente, sabia tão bem que era isto que queria, uma certeza de uma menina de 17 anos que me deixa, não raras vezes, desmotivada e triste. Se a escolha foi a certa e o caminho o errado não sei, estou a descobrir, estas questões ajudam um pouco.

Fiz este exercício sagradamente, escrevi as respostas, leio-as algumas vezes, para me ir recordando do que quero, para não me esquecer e não me conformar, só porque a sociedade acha que tenho o que se deve. Acho que todos os dias o faço um pouquinho, retiro-me do meu corpo e observo-me de fora, numa tentativa de ver o que não me agrada, de mudar o que sinto que deve ser mudado, de melhorar o que ainda sinto que pode ser melhorado e depois volto, reformulo, refaço, acerto da próxima e vou redefinindo vontades, metas e caminhos.

Espero chegar lá! Onde? Não sei bem! Lá onde me sinta completamente realizada!

Para lerem as reflexões das outras botequeiras, cliquem nos seguintes links:

Contador d’estórias

Life’s Textures

Espresso and Stroopwafel

A Limonada da Vida

 

 

 

 

A aventura da maternidade, Mãe, mas Mulher

A semana foi igual a tantas outras. Trabalho, levar a menina para a avó,compras de frigorífico, trazer a menina para casa, cozinhar para ela e para nós, fraldas, banhos, e a conversa à noite com o marido, para sabermos como corre a vida do outro fora das mínimas horas que passamos juntos.
Passam por mim pessoas, conhecidas ou não, briosamente ostentando um belo bronze e invejo essa cor, falam-me de viagens que me deixam saudosa de viajar, assisto a colegas e amigos que se preparam para jantar fora e beber um copo, depois da semana de trabalho, fico com vontade de me juntar a eles.

Invejo a cor, a viagem, o programa. Não sei se invejo só porque o fruto proibido é o mais apetecido, se pelas noites mal dormidas que me toldam o pensamento e baixam o amor próprio.
Por instantes sinto-me um pouco nostálgica dos tempos em que era uma jovem por risco próprio. Dura pouco…
Basta pôr os olhos na minha filha que, ao ver-me chegar, salta na cadeirinha, bate os braços e esboça uma gargalha que permite ver o dente solteiro. Basta olhar, no jogo de retrovisores, para a sua cara laroca, os seus olhos atentos que descobrem o mundo, para perceber que o meu mundo é maravilhoso. Basta chegar a casa e ser recebida pelo marido e cão, felizes de me ver, prontos com beijos e lambidelas e o jantar na mesa (ah pois é!!!), para perceber que sou a pessoa mais feliz do mundo, quem sabe também invejada pelos que, por instantes, invejei.

 

Ideias na cozinha

Já andava há algum tempo a pensar que, se tenho atenção à qualidade dos ingredientes que compro para comer, também devia ter atenção aos temperostomate

Caldos de carne e similares já deixaram, há muito, de ser usados, mas continuava a usar polpa de tomate e andava a pensar muito nisto.

A partir de agora, nesta casa, começou a mudança nos temperos, tudo em prol de uma alimentação mais saudável. Por isso fiz estes caldos.

É só meter no robot de cozinha 2 cebolas médias, 4 tomates médios e maduros, 1/3 de um pimento vermelho grande, sal a gosto e ervas a gosto e triturar bem. E já está feito!

Quem não tem robot de cozinha, resolve o problema com uma picadora.

Depois disto coloca-se em cuvetes de gelo e leva-se ao congelador.

Nada mais simples, prático, saboroso e saudável! 🙂